sábado, 5 de dezembro de 2015

Sobre Vestibular e a Síndrome do "Tenho que Me Matar de Estudar para Passar"



Acredito que o vestibular é um dos piores momentos da vida de uma pessoa. É pressão durante 24 horas, sete dias na semana, 365 dias no ano; a insegurança em relação ao seu conhecimento chega; você fica medo de não passar e decepcionar as pessoas as pessoas que você mais ama. Pense em um período mal, mas necessário para a vida de muitos de nós. 

No geral, porque toda regra tem sua exceção, nós, estudantes, damos o nosso melhor em termos de estudo: sacrificamos nossa vida pessoal, nosso bem estar mental e, algumas vezes, as coisas que mais gostamos em detrimento de um nome na  lista. Quantas vezes vemos na mídia que "fulano de tal, que passou em primeiro lugar na Medicina USP, terminou o namoro de 'não sei quantos anos'para focar no vestibular?". Quantas reportagens de pessoas que "estudavam" 14h por dia nós já assistirmos?



Acho terrível como os meios de comunicação conseguem tornar o vestibular algo ruim além do que é naturalmente. Parece que as editoras precisam fazer com que os reprovados se sintam incapazes de realizar seus sonhos com machetes dizendo "menino do ensino fundamental ingressar no curso de medicina na federal" ou "Ciclano não tinha vida, só estudava e ficou dez anos estudando para passar no ITA/IME/USP/Unicamp".

Quantas pessoas que estudaram muito não conseguiram alcançar o objetivo porque focaram em estar preparadas intelectualmente e vacilaram na hora da preparação psicológica? Da maneira que o Enem e os vestibulares são expostos pelos meios de comunicação e pelas pessoas, parece que estudar sempre resolverá seus problemas e te colocará no topo da lista de aprovados. Mas não. É importante dar o seu melhor sempre, mas também é de suma importância saber respeitar você.



Não vale a pena sacrificar sempre aquele filme ou trinta minutos nas redes sociais para estudar quando você está cansado e totalmente desfocado. Também não vale usar sempre a desculpa de que "tem dificuldade para se concentrar". O equilíbrio entre essas duas coisas é a receita para o sucesso. Acredite em mim. Senti na pele o que é dar a vida para estudar em prol de algo e ver isso não surtir efeito na hora da  prova. A ideia é fazer o possível para conquistar aquilo e não ficar "bolado" caso não consiga de primeira. Afinal, cada um tem seu tempo.

E aí, o que você pensa sobre o assunto? Já passou por essa situação? Vamos conversar! (:

Um comentário:

  1. Super concordo com você!
    Não sei você, mas eu, sempre que vou fazer alguma coisa sem pensar direito. Tipo, fazer por fazer... eu me dou bem. e quando levo bastante a sério. Acabo me dando mal. Depois de tanto apanhar da vida. Vi que realmente é que nem você falou, tem que haver equilíbrio. Ótimo post!
    http://doisjeitos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir