terça-feira, 8 de março de 2016

Para as mulheres


É algo cliché fazer um texto em homenagem as mulheres no dia de hoje. Apesar de que, para mim, todo dia é dia da mulher, o oito de março representa bem a luta dos outros 365 dias - 2016 é ano bissexto. Nesse mesmo dia, em 1857, as operárias de uma indústria têxtil em Nova Iorque entraram em greve reivindicando a redução de 16 para 10 horas de trabalho - naquele momento, elas ganham um terço dos que os homens ganhavam. O protesto foi abafado, mas sentimos o reflexo dele até os dias de hoje.

Para minhas amigas que, assim como eu, vivem os prazeres e os desafetos de ser mulher. Que sofremos todo mês por motivos fisiológicos. Que somos pressionadas socialmente para sermos as esposas e mães perfeitas - e para sermos esposas e mães até. Que temos que lidar com uma sociedade arcaica, que conserva traços de tempos passados e, graças a isso, defende a supremacia masculina perante nós, seres do sexo feminino. No entanto, apesar disso tudo, estamos aqui, firmes e fortes, lutando por nossos direitos e por quem queremos ser.



"Corra como uma garota. Pesquise como uma garota. Lute como uma garota. Voe como uma garota. Arremesse como uma garota. Pense como uma garota" 


Não pretendo me alongar muito nesse texto. Quero apenas fazer um apelo a vocês, mulheres que, apesar de não conhecer muito, já considero companheiras e amigas de luta. Que possamos, um dia, andar na rua sem medo de sermos assediadas e, muito menos, estupradas. Que, em um futuro próximo, possamos conviver com a igualdade política, social, econômica e cultural entre homens e mulheres Que nenhuma mulher precise "se dar o respeito" porque o mesmo é dela por direito. 


Que mais e mais mulheres percebam que feminismo (de feminino) não é e nunca foi um movimento de opressão masculina - isso é femismo, que vem de "fêmea", que é o oposto do machismo, que vem de "macho"- mas sim, uma ideologia que busca a igualdade entre ambas as partes - e NÃO, não é humanismo pois esse termo já caracteriza um movimento do período renascentista que pregava o antropocentrismo em oposição ao teocentrismo, TÁ?


Que mais mulheres percebam que elas são as principais disseminadoras do machismo na sociedade - um exemplo prático: ao obrigar suas filhas a fazerem o serviço da casa e não fazer o mesmo com seus filhos - e que parem de faze-lo. Que todas vejam que não deveria existir competição entre mulheres, mas sim, cooperação para combater o verdadeiro inimigo. Que vocês tenham em mente que lugar de mulher é aonde ela quiser - seja cozinha, seja escritório, seja gravando vídeos para o youtube ou escrevendo um blog. Contanto que seja o lugar onde ela quer estar.  Feliz dia das mulheres!



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário